segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Frases desconexas

Estou gelado, estou quente, isso é febre.

Pensava que poderia ir adiante, mas tive que parar.

Minha cabeça dói, estou soterrado.

Então as frases ainda estão desconexas, porque não consigo raciocinar.

Fico lúcido aos poucos, estou assustado.

Estou no meio dos tiros e das caveiras.

Devo me mexer, ou eles estão à espreita?

Ainda sou eu mesmo, mas não sei ao certo o que sou.

2 comentários:

Fernando disse...

Olá Bruno
É sempre bom poder vir aqui e curtir seus poemas. Lugar cativos e um dos blogs que acompanho a mais tempo.
Grande Abraço
Blog Fernu Fala II
Siga no Twitter

Bruno Mello Souza disse...

É sempre bom receber a tua visita por aqui, Fernando!

Abraços.