sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Porco desalmado

Elas estavam sozinhas na sala.

Porco desalmado sente prazer doentio.

A professora molhava biscoitos no café.

Exposição e crime, violando almas indefesas.

Ele é um louco imperdoável, expondo seu órgão nojento.

Não sente culpa, não tem remorso.

Sugando toda a doçura e pureza que existem no mundo.

Ele aproveitará todo vacilo.

E vai se divertir sozinho no banheiro.

Não há nada que possa ser aceito ou perdoado.

Traga a salsicha para os cães, eles estão famintos.

Elas odiarão seu titio para sempre.

Elas odiarão os homens para sempre.

Elas odiarão a vida para sempre.

Nenhum comentário: