segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Oh, céu

Esteve chorando.

Mas o sol voltou a nascer.

E tudo que volta traz junto o seu próprio alento.

Juntou suas migalhas, ergueu-se dos escombros.

Céu, oh, céu, traga aquilo que tanto quero.

Céu, oh, céu, abrace-me com o seu azul.

Nas nuvens, o sorriso tão único.

Céu, oh, céu, abençoe o pedaço que falta.

Céu, oh, céu, cuide bem daquilo que tanto significa.

Porque não há mais tempo para o medo.

Não há mais espaço para dúvidas ou dor.

Voe lindamente, espírito livre.

Voe lindamente, e compartilhe sua liberdade comigo.

Nenhum comentário: