quarta-feira, 31 de julho de 2013

Noite fria

É noite fria.

O vento uiva congelando as nossas vidas.

Cobertas, cobertas e mais cobertas.

O sono não passa de utopia.

E os sonhos são somente isso, sonhos, que vão embora com os primeiros raios de sol.

O corpo permanece gelado.

E a alma torna-se cada vez mais fria.

A solidão nunca termina.

Nenhum comentário: