sexta-feira, 14 de junho de 2013

Sádico

Venha, querido amigo!

Venha com força, com truculência!

Espanque-me!

Proteja-me!

Destrua meus sonhos com mais e mais pancadas! 

Sangue lubrificando seu objeto fálico favorito!

Salve-me de todo mal!

Vista-me de vermelho!

Liquide-me!

Abrace-me!

Torture-me para lembrar os velhos tempos de sadismo! 

Cale-me, chegue mais perto!

Quebre meus dentes!

Divirta-se!

Atire logo!

Mate-me!

2 comentários:

Diego D' Avila disse...

Algumas amizades tem por objetivo apenas torturar, infelizmente o torturado se vê na necessidade (de querer às vezes proteção, um ombro) de depender do sádico torturador. Já vivi algo parecido, mas precisei "matar" a amizade, antes que eu fosse assassinado. Bom dilema Bruno, abraços.

Bruno Mello Souza disse...

Valeu pelo comentário, Diegão!

Abraço.