quinta-feira, 20 de junho de 2013

Kurt (4)

" (...) Enquanto isso, um drama se desenrolava nos bastidores. Kurt, Courtney, a babá Jackie e Finnerty estavam sentadas com Frances quando Axl Rose passou de mãos dadas com sua namorada, a modelo Stephanie Seymour. 'Ei, Axl', saudou Courtney, soando um pouco como Blanche Dubois, 'quer ser padrinho da nossa filha?'. Rose a ignorou, mas se virou para Kurt, que estava balançando Frances no joelho, e se curvou até a altura do seu rosto. Quando as veias do pescoço de Axl se estufaram até a grossura de uma mangueira de jardim, ele rosnou: 'Mande sua cadela calar a boca ou eu vou levar você lá para a rua!'.

A ideia de que alguém pudesse controlar Courtney era tão cômica que um sorriso gigante surgiu do rosto de Kurt. Ele teria começado a gargalhar se não fosse por seu forte senso de autopreservação. Ele se virou para Courtney e ordenou, numa voz de robô: 'Certo, cadela. Cale-se!'. Isto provocou em todos que estavam ao alcance da sua voz um riso abafado, exceto em Rose e Seymour. Talvez tentando livrar a cara, Seymour criou seu próprio confronto, perguntando para Courtney, com todo o sarcasmo que conseguiu reunir: 'Você é modelo?'. Courtney, que havia dado à luz sua filha havia três semanas, era muito rápida para que alguém a superasse nesse tipo de réplica- muito menos Stephanie Seymour- e disparou de volta: 'Não. E você, é neurocirurgiã?'. Com isso, Rose e Seymour saíram depressa dali."

(CROSS, Charles R. Mais pesado que o céu: uma biografia de Kurt Cobain. São Paulo: Globo, 2002.)

Nenhum comentário: