sexta-feira, 3 de maio de 2013

Mudanças e permanências

Ela já esteve nos braços dele.

As mãos dela já estiveram com as suas.

Foi apenas uma noite, um momento, um sonho real.

Foram minutos valiosos que até hoje correm nas veias daquele rapaz, e pulsam em seu coração.

Ele tornou-se anacrônico, um ser recortado e deslocado.

O tempo passou, o mundo mudou.

A noite tornou-se dia.

Ele e ela mudaram.

Agora, ela está linda como sempre, do outro lado do recinto.

E ele ali, mudo, apenas admirando suas feições.

Seus corações estão distantes.

Já não batem com a perfeita sincronia daquela noite.

Mas ele permanece no mesmo lugar, martirizando-se sobre aqueles minutos.

E isso apenas reforça a sua certeza de que devia ter agido diferente.

Devia tê-la ouvido.

Devia ter ficado mais um pouco.

2 comentários:

B. disse...

O arrependimento é um dos sentimentos que causam mais amargura no ser humano. É melhor, tentar e errar, do que não tentar e ficar com a dúvida e com o pensamento de que poderia ter sido diferente.

Bruno Mello Souza disse...

Concordo integralmente, B.

Beijos.