terça-feira, 9 de abril de 2013

Ressurgimento

Foi num piscar de olhos que todo o sangue subiu à minha mente.

Queimei por dentro e então perdi o meu controle.

Meus demônios estão soltos, destruindo os becos da cidade.

Já se tornou impossível controlar o impulso.

E minha mente se desmancha em meio às memórias.

Estou em guerra comigo mesmo.

Sou maior que a vida, e muito menor que a morte.

Estou pronto para esmagar o mundo com as mãos.

E para ser esmagado por ele também.

O ar que vem da rua me consome.

Então prendo a respiração para me proteger.

O certo e o errado viraram pó.

Agora, sem carne e sem osso, ressurjo mais forte e intenso.

Meu espírito permanecerá sempre aceso.

Nenhum comentário: