quarta-feira, 10 de abril de 2013

Ponto luminoso

O olhar triste daquela menina da foto denuncia o estado dos nossos espíritos.

O gosto pelas coisas parece ter ido embora com uma brisa que já não mais arrepia.

Mas ainda é tão cedo para pegarmos a estrada para os campos elíseos...

O céu estrelado está limpo, brilhando em nossas vistas.

Ele traz uma constelação de esperanças para os dias que virão.

Damos as mãos, entrelaçamos os nossos dedos.

Não há nada para temer enquanto nossos corações estão unidos.

Toda dor vai embora, eu sei que vai.

O calor de nossas vidas aquecerá até o mais impiedoso frio vindo daqueles glaciais belos e imponentes.

O horizonte nos chama, e quando mergulhados em nossa honestidade recíproca, observamos um ao outro, e sabemos que somos invencíveis frente a tudo e a todos.

É então que flutuaremos, voaremos em direção à alegria do infinito.

Tudo aquilo que já existiu, mesmo que numa fração de segundo, jamais será apagado.

Será, para sempre, mais um ponto luminoso a nos guiar...

4 comentários:

B. disse...

Belo e emocionante.

Bruno Mello Souza disse...

Que bom que gostaste, B.!

Beijos!

Janice Adja disse...

E uma fração de segundos pode interferir por toda uma vida.
Beijos!!!!
Você deveria tirar as letrinhas de verificações. Elas não serventia para nada.
Beijos!!

Bruno Mello Souza disse...

Oi, Janice!

Muito obrigado pela participação!

Quanto à verificação, não tenho como mudar. É coisa da própria plataforma.

Beijos.