domingo, 31 de março de 2013

Sombra liberta

Meus olhos estavam pesados enquanto minha mente absorvia as mentiras de sempre.

Estavam me dizendo como agir, e no que acreditar.

Mas fantasmas já não me seguem mais.

Ganhei a disputa contra mim mesmo, e não sou mais o que era até ontem.

Sim, eu estava muito sozinho enquanto estava acompanhado.

Mas levantei para rir um pouco de todos à minha volta.

Sou uma alma enlouquecida, sou um espírito livre!

Hoje sei a diferença entre o que se diz e o que se faz.

E quantas vezes ouvi coisas que jamais pude ver?

E quantas vezes acordei à espera do silêncio?

Engoli a seco cada instante que passou.

Pavores que me invadiram, pequenos sinais do golpe fatal que arrancaria meu coração.

E agora apenas vagarei à procura de becos escuros.

Ouça meu grito, a garganta que rasga e sangra!

Olhe para meus olhos cheios da mais insana alegria, olhos em chamas!

Sussurre farsas nas quais não acredita, apenas para ganhar tempo, em meus ouvidos que explodem a cada palavra que se desmancha com o vento!

E, somente se quiser, seja a luz que acompanha a minha sombra.

2 comentários:

Fabio Fernandes disse...

Olá, Bruno Mello!
Texto bacana de mais... As vezes é necessário nos afastar dos demais, pra nos encontrar a sós. Abraço!

www.beabadosucesso.com.br

www.assuntodofutebol.com.br

Bruno Mello Souza disse...

Olá, Fabio!

Muito obrigado pela visita e pelo comentário!

Abraço.