sábado, 30 de março de 2013

O jantar (parte 3)

Cristian e Gilberto apenas se olhavam, tensos e um tanto constrangidos com aquela situação inusitada. O silêncio dos irmãos somente foi rompido com a chegada de Tereza, recém saída do banho, chamando-os para a cozinha.

A senhora imediatamente começou a mexer na geladeira. Não encontrava nada que pudesse cozinhar, até que achou, mais ao fundo, um pacote de camarões.

Tereza: - Aqui, meninos! Vou preparar um camarão delicioso! Vocês gostam, né?
Cristian: - Hehe... Pois é, tia... Er... Tenho alergia a camarão...
Tereza: - Oh... Nossa... Er... Bom... Tudo bem... Er... Vou fazer alguma outra coisa! Aqui na despensa deve ter algo!
Gilberto: - Tia... Não tem problema, viu? Se quiser... Sei lá... A gente pode pedir uma pizza...
Tereza: - Não! Claro que não! Convidei vocês com muito gosto! Vou preparar algo! Olha aqui, ó... Tem comida, olha só... Aqui... Er... Ó... Arroz! Arroz é uma delícia! Não tem coisa melhor que arroz, né? Eu amo arroz! Arroz é bom! Vocês vão adorar! Não vão acreditar no arroz que eu faço!

E Tereza começou a cozinhar o arroz. O silêncio constrangedor foi o persistente companheiro daqueles momentos, enquanto Tereza dizia frases quebra-gelo sobre as propriedades do arroz, e sobre quão delicioso era aquele cereal.

Quando terminou de cozinhar, a senhora serviu fartamente os pratos dos sobrinhos. Belos pratos, cheios de arroz branco com pouquíssimo sal. E ficava dizendo e reafirmando que aquele arroz havia ficado divino, com a embaraçada concordância de Cristian e Gilberto. "Quando se tem um bom arroz, o que mais é necessário, né? Arroz é tudo de bom!", repetia ela.

Sem dúvida, foi um jantar inesquecível...

2 comentários:

Patryck Leal Gandra disse...

E aê beleza?!

Como diz as sábias palavras de Duayne Twain em A cabana do pai Bento recitadas por Chris:

"Arroz, arroz, arroz, acha que eu só conheço o arroz?
Eu estava lá quando George Washington arrancou o primeiro amendoim, eu comi inhame, comi milho comi algodão, mas tudo o que a América quer são os pequenos grãos de arroz. Eu luto, eu luto... Até não poder lutar mais..."

kkkkkkkk o fim foi demais.
Espero que tenha histórias parecidas, rs.

Abraços.
Coluna do Patryck: Tecnologia junto aos árbitros no futebol, seria uma boa?
http://fcgols.blogspot.com.br/2013/03/coluna-do-patryck-tecnologia-junto-aos.html

Bruno Mello Souza disse...

Ae, Patryck!

Muito obrigado pela participação!

Abraços!