segunda-feira, 4 de março de 2013

Não se duvida de craque

No ano passado, muitos se precipitaram.

Após algumas más atuações de Forlán, todo o tipo de julgamento sumário foi feito.

Decretou-se que o uruguaio era ex-jogador.

Que não se esforçava.

Que só queria tirar dinheiro do Inter.

Que não tinha espírito de grupo.

Em suma: para os mais aferventados, Forlán não servia.

Ontem, porém, numa temporada que já começa de maneira muito positiva, ele deu um ponto final em qualquer tipo de contestação que pudesse restar.

Marcou dois golaços de fora da área.

Chutes precisos e preciosos.

Lances do mais puro talento de um craque.

Jogador top do futebol mundial tem de ter lugar cativo no time, porque pode desequilibrar a qualquer momento.

Um jogador que foi craque da Copa do Mundo de 2010 e duas vezes Chuteira de Ouro da UEFA (2004-05 e 2008-09) não poderia ter desaprendido a jogar bola em dois anos.

Não se duvida de craque.

Craque não se questiona.

Questione-se Josimar, Élton, Vitor Júnior e Gilberto.

Forlán, não.

Trata-se de um jogador de nível superior.

Dentro e fora de campo.

Nenhum comentário: