domingo, 17 de março de 2013

(Im) Perfeição

As pessoas perdem muito tempo em busca da perfeição.

É uma busca boba, inútil.

Não digo que devamos ser desleixados, ou que não tentemos fazer o melhor possível, claro que não.

Digo, isso sim, que o melhor possível jamais será perfeito.

Digo, isso sim, que devemos viver mais, e nos atormentarmos menos.

Experimente, por um momento que seja, cobrar-se menos.

Fale uma bobagem sem nexo.

Ria um pouco de você e do mundo.

Seja mais livre.

A perfeição não é um dom humano.

Deixe-a de lado.

Mesmo que apenas hoje, mesmo que apenas agora, busque a imperfeição.

Ame a imperfeição.

Humanize-se.

A perfeição, além de utópica, é chata pra caramba!

A imperfeição nos diferencia.

Nossos pequenos erros, falhas, defeitos e contradições, nos tornam verdadeiramente interessantes.

A perfeição é uma velha mal amada que só faz atazanar a nossa vida.

A imperfeição é uma criança que sorri inocentemente, com a boca lambuzada de chocolate, olhando para o mundo com simplicidade e pureza.

Ela é, ao fim e ao cabo, a nossa característica mais perfeita...

6 comentários:

Janice Adja disse...

O ser humano não busca a perfeição, quem busca a perfeição é Deus.
Beijos!!

B. disse...

Penso que eu deveria pensar desta maneira, porque é a realidade, de fato. Não há porquê buscar a perfeição incessantemente. Ela é inalcançável. E os erros fazem parte da essência do ser humano. Ótimo texto!

Bruno Mello Souza disse...

Oi, Janice!

Olha... Tenho que democraticamente discordar de ti. O ser humano é absolutamente fascinado e obcecado pela perfeição.

Conheço muita gente que deixa de viver por causa dessa busca alucinada, o que não deixa de ser algo triste.

Beijos.

Bruno Mello Souza disse...

Oi, B.!

Muito obrigado pelo comentário, guria!

Beijão!

leaodegaza disse...

Brunão, o sistema em que vivemos estampa perfeição, no vestir, no falar, no ser, só esquece que dizer no ser desumanizado. Achei lindo colocar Humanização em igualdade com a Imperfeição. Acredito que um dia poderemos nos humanizar mais, sermos mais imperfeitos (aos padrões postos pela sociedade), por que isso é ser humano. Texto brilhante. Abraços, do amigo Diego.

Bruno Mello Souza disse...

Grande Diego!

Bah, cara, muito obrigado pelas palavras!

Um grande abraço!