segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Carpinejar fala sobre o Dia do Professor

- Amigos do DC, estamos mais uma vez recebendo o Carpinejar, que hoje vai falar desse dia tão especial e importante: o Dia do Professor. Carpinejar, o que significa o Dia do Professor para você?
- Dia. Professor. Dia, que é a noite que resolveu acordar. Professor. Profecia. Proficiência. Paroxítona. Ave fora da gaiola. Lã que se solta com o vento. Vento, que é o sopro de um deus que faz aniversário. Velinha. Bolo. Velhinho. Que é o jovem que já viveu bastante. Bastante. Que é o pouco que se tornou fartura.
- Uhum... E quais são as lembranças que você tem dos seus professores dos tempos de colégio?
- Tempo. Relógio. Ampulheta. Bússola implacável que desorienta o ser. Pele morena que se arrepia com o roçar de um lábio carnudo. Carne. Chuleta.
- Ok... E tinha alguma aula que você preferia? 
- Aula. Preferir. Periferia. Sonho que se esvai. Português. Porto. Navio que parte no horizonte. História. Que é a ficção que decidiu acontecer. Sentimento canalha. Canalha, que não é cafajeste. É canalha. Como uma lambida sapeca que ouriça o corpo e a alma. Erotismo que se sente no ar. Brasileirinhas.
- Hum... Er... Bom... Muito obrigado, Carpinejar, até a próxima.
- Próxima. Proximidade. Distância que se encurtou. Doce de leite na colher. Fuga. Que é a permanência que se revoltou e saiu porta afora.

2 comentários:

Lívia disse...

Poha, imagino mesmo o Carpinejar proferindo cada palavra dessa... rs'
Muito criativo!
Abrçs.
p.s.: o código para postagem está descodificante... nhá!

Bruno Mello Souza disse...

Oi, Lívia!

Obrigado pelo comentário!

Volte sempre, moça!

Abraços!