segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Carpinejar comentando as eleições de Porto Alegre

- Bom dia, amigos do DC. Hoje estamos aqui com o Carpinejar, que vai tecer comentários sobre as eleições de Porto Alegre, seus candidatos e suas impressões sobre os mesmos. Pois bem, Carpinejar, quais são as observações que você tem feito sobre esta campanha?
- Campanha. Eleições. Candidatos. À procura do poder. Pote de ouro controverso. Prefeitura. Perfeição e perfeitura. Imperfeição. Imprefeitura.
- Pois é... Por enquanto Fortunati e Manuela estão despontando como favoritos, né?
- Fortunati. Fortuna. Pra ti. Pra nós? Sim, que é um não corrompido. Uma carta mal-escrita. Um pôr-do-sol nublado. E Manuela. Manu. Ela. É a juventude. Um impulso. O pulmão do amanhã. Disfarce. Descrença. Harvard. Hogwarts. Sim. Não. Conexão sem cabo. Amanhã, que é o hoje que ainda não deu as caras.
- E tem ainda outros candidatos que podem surpreender, não? Como você vê a candidatura do Villaverde, por exemplo? É o PT tentando demarcar território?
- Villaverde. Verde. Não do Partido Verde. Verde avermelhado. Verde do PT. Território demarcado. Lua. Estrela. Sol. 
- E tem ainda o Wambert di Lorenzo, entre os representantes dos grandes partidos. Mas o PSDB tem dificuldades de emplacar candidatos em Porto Alegre, não te parece?
- PSDB. Tucano. Tucano que é um papagaio antes da cirurgia plástica. É uma floresta que se redescobre. Uma dama apaixonada que espera, sozinha, pelo príncipe encantado que nunca vem, com uma taça de vinho tinto na mão. Príncipe. Canalha. Que não é cafajeste. É a palavra que se enrosca na língua. Um beijo esquecido. Um toque macio que não foi dado.
- E o papel dos partidos mais de esquerda, como o PSOL e o PSTU? Você acha que Robaina e Érico Correa conseguirão estabelecer um tensionamento, principalmente com candidaturas como a de Manuela e a de Villaverde?
- PSOL. Um partido que quer raiar. Amanhece. Anoitece. Noite que é dia que se despediu. É a luz que se apagou na cidade. E PSTU. Esquerda. Que é a direita vista no espelho? Sim, é oposto. Simétrico. Assimétrico. É polo. Diferente de pollo, em espanhol. Muito diferente. Tensionamento? Talvez. A tensão é o relaxamento que levou um susto.
- Bom... Tá certo, então. Muito obrigado, Carpinejar. Até uma próxima oportunidade. 
- Oportunidade. Oportunismo. Senso de direção. Que é a desorientação ao avesso. Avião no céu. Que é um ônibus com asas. 

2 comentários:

ATIRANDO PRATOS PELA JANELA disse...

heuheu Muito bom!!

Bruno Mello Souza disse...

E aí, dona Aline?

Bom voltar a receber tua visita por aqui!

Apareça mais vezes!

Beijos!