terça-feira, 24 de julho de 2012

Gata borralheira


A garota bebe seu drink sozinha na mesa do bar.

Esperou até agora pelo príncipe encantado que não apareceu.

Talvez ele nunca tenha existido.

O copo, o gelo, o líquido, essa é a sua única realidade.

Se alguém perguntar por ela, provavelmente não terá respostas.

Aquela garota um dia sonhou.

Mas agora está acordada.

O conto de fadas acabou.

A carruagem voltou a ser abóbora.

Em seu delicado rosto, uma lágrima corre.

Está fadada a ser, para o resto de seus dias, uma gata borralheira.

Nenhum comentário: