sexta-feira, 29 de junho de 2012

Caminhada

Mais uma noite de sua vida.

Ele caminha sozinho por aquela rua.

Tantas e tantas vezes passou por ali.

Já chorou.

Já sorriu.

Já sonhou.

Já amou.

Já quis morrer.

Tudo ali, passo a passo naquela calçada, fria e familiar testemunha de sua caminhada um tanto errante .

Passará mais vezes por aquele chão.

Quando haverá padrão, isso ele não sabe.

Quando terá certezas, talvez nunca...

Mas caminhará.

É nisso que se baseia sua existência. 

Nenhum comentário: