sábado, 5 de maio de 2012

Sussurro

A noite chega para nos abraçar.
O ar está contaminado pelo cheiro das nossas fugas.
Sim, estamos em busca do desconhecido para mudar nossos destinos.
"Mais um copo", penso eu, e tudo vai se resolver.

Tentativas, erros, palavras ditas sem precisão.
Hoje é dia de diversão.
Somos a nata expurgada, somos a dor que persiste nos sorrisos.
Com o passar das horas diminuímos e morremos.

Bem poderia rir um pouco mais.
Estou à espreita, movimentos em falso comprometem ou salvam.
Diga "olá" e permaneça parado.
Hoje não aceitarei qualquer derrota.

Somos o suprassumo, o luxo e o lixo.
Dançamos loucos e indignados, estamos fixos em nossas ideias.
As horas passam, o tempo voa, e minha alma se despede.
As estrelas brilham, mas aquele olhar que foge e me procura brilha mais.

Tensão e relaxamento me invadem, já passou de meia-noite.
Não havia planos, porém agora há intenções.
Contagem regressiva, estamos na montanha russa.
Somos a conjugação de medo e adrenalina.

E, quando tudo se acabou, ficam ainda as promessas.
Novas noites virão, digna certeza.
Despedimo-nos, mas há um sussurro vivo.
Guarde as palavras, elas não são apenas bobagens. 

Nenhum comentário: