quarta-feira, 23 de maio de 2012

Pureza

Eu.

Você.

O bêbado no boteco da esquina.

O deputado corrupto.

O filantropo.

O pervertido.

O Papa.

A amante.

A esposa.

O racista.

O negro.

O bandido.

O policial.

O ateu.

O cristão.

O juiz.

O réu.

O alienado.

O militante.

A madrasta.

A mãe.

O angustiado.

O feliz.

Todos nós um dia fomos bebês.

Todos nós um dia fomos puros.

Nenhum comentário: