quarta-feira, 30 de maio de 2012

Bons partidos

Leila e Marina, conversando no metrô:

- Leila... Você lembra do Paulo Teixeira, né? Acha ele um bom partido?
- Hum... Não sei, Marina... Acho que não... Ele sempre foi bem trabalhador, mas, desde que assumiu o poder, acho que anda meio acomodado... Se acostumou a ser elite... É isso. Gostou do poder. Talvez tenha esquecido um pouco as origens... Sei lá... Prefiro o Pedro Mello Dantas Barbosa. Esse sim, é um partidaço!
- Partidaço? Que nada! Você tá brincando, né? Ele até é grandão, é rico... Mas não me serve. Acho ele meio oportunista. Está sempre com quem tem mais a oferecer... Não é um bom partido... Acho o Pablo Tavares Bandeira bem melhor partido que ele.
- Esse Pablo Tavares Bandeira não é um que faz lembrar um pouco o Patrício Dutra Tavares?
- Sim! São primos de primeiro grau, inclusive!
- Ah, não! O Patrício Dutra Tavares é meio confuso... Atira pra tudo que é lado... Não dá pra entender ele muito bem... E o Pablo Tavares Bandeira... Esse eu acho meio sem vergonha... É metido a amiguinho de todo mundo, fica distribuindo presentinhos para os pobres por aí, é cheio de contatinhos na imprensa... Mas no fundo gosta que todo mundo beije sua mão, e lhe ache "o paladino da solidariedade". Não gosto desse tipinho. Prefiro o Paulo César do Benedito. É comunista, pode parecer meio retrógrado... Mas tem personalidade.
- Comunista, o Paulo César do Benedito? Há quanto tempo você não o vê? Tá por fora, hein? Faz horas que de comunista ele não tem nada! Anda até meio amiguinho do Patrick Prado!
- Aquele bem direitaço?
- Ele mesmo!
- Uau... Que coisa... Ah... Mas isso não quer dizer que ele concorde com as ideias do Patrick Prado...  
- Será?
- Sei lá... Bom... Mas tem ainda o Petrúcio Santos Toledo Ughini... Não acha ele um bom partido?
- Ah, não! Ele é meio fora da casinha... Ninguém leva ele muito a sério... Sem contar que é muito mirradinho... Mas... E o Paulo Sérgio Deodoro Batista? Esse é bonitão, tem porte!
- Ih... Não acho bom partido... O porte dele não adianta nada! Andou brigando com o Paulo Teixeira um monte de vezes nos últimos anos e sempre tem levado umas surras constrangedoras...
- Ah... Tem que ver que o Paulo Teixeira também tem um pai influente. Isso pode ter um certo impacto psicológico na hora... Não deve ser fácil.
- Hum... Mesmo assim... Não me serve... Sem contar que ele é meio narigudo. Parece um tucano...
- Eita... Pelo jeito, tá difícil achar um bom partido, né? Acho que só nos resta fazer um pacto com o Demo... É nossa última esperança, amiga...
- Pacto com o Demo? Deus me livre! Não fala isso nem brincando! Pacto com o Demo nunca! Nunca! Cruzes!

Nenhum comentário: