terça-feira, 27 de março de 2012

Que ninguém veja...

- Ei, ei, psiu, você aí...
- Opa... Fala, parceiro.
- É você que tem aquele esquema aí, né?
- O branco?
- Sim, sim, o branco. Sem o outro até consigo me manter. Tô necessitado mesmo é do branco.
- Bom, eu tenho sim... Mas tenho que ir ali buscar... É pá e bola... Pode esperar um pouquinho?
- Posso, posso sim.
- Quanto você vai querer?
- Ah, me vê logo uns 500 gramas.
- Uau! Tem certeza que é pra consumo próprio?
- Hehehe... É que tô com uma galera hoje.
- Aaaah... Deu pra perceber, mano!
- Hehe...
- E do outro você não vai querer, mesmo?
- Não, não, obrigado. Uma hora dessas até passo aqui pra pegar um pacotinho de suco. Mas hoje vou levar só o sal, mesmo.
- Então tá...
- Se der pra ir rapidinho ali, eu agradeço, brother. Já é uma da tarde e o RU tá quase fechando.
- Fica tranquilo, parceiro. Minha sala fica logo ali no prédio das Letras.
- Ah, tá, beleza... 

Nenhum comentário: