sábado, 10 de dezembro de 2011

Contradições

Um sentimento estranho me invade.

Não é de alegria, mas também não é de tristeza.

Estou mais leve, mas estou atordoado.

Tenho uma certeza que me enche de dúvidas.

Não choro, não sorrio.

Não sei o que pensar.

Sinto a vida, estou em calmo luto.

Não há respostas, apesar da letra fria.

Sinto culpa, mas sou inocente.

Apenas sei que a vida segue.

Que siga melhor.

Nenhum comentário: