terça-feira, 8 de novembro de 2011

Zumbis

Mais um dia, menos um dia.
Somos os mesmos de sempre, mas ainda não sabemos quem somos.
Sim, existem momentos em que lutamos até o fim.
Mas também precisamos descansar.

Então olhe ao seu redor.
Somos zumbis, estamos confortáveis.
Ela dança, ela me enlouquece.
Ela está pronta para me assassinar.

Cai a água da chuva, mas permaneceremos sujos para sempre.
Fujo, corro, mas entrego-me à maldição.
Agora ficou tudo mais claro, cada momento não passou de uma tolice, uma mentira.
Mas ninguém conseguirá nos salvar de nós mesmos.

Ossos no chão, graça que não pedimos.
O inferno é a nossa mente.
Estamos queimando, estamos ardendo, estamos nos deparando com a peste que nos consome.
E ninguém se importará, pois os espíritos estão famintos por sangue, eles vão nos rasgar de dentro para fora.

2 comentários:

Daiane cristina disse...

adorei seu blog, muito bom msm....
da uma olhada no meu e comenta tá?

Bruno Mello Souza disse...

Oi, Daiane!

Muito obrigado pela visita! Estás convidada a voltar sempre ao DC!

Visitarei seu blog com todo o prazer.

Beijos.