domingo, 6 de novembro de 2011

Vencer, ganhar ou triunfar

O jogo do final da tarde de hoje é decisivo para qualquer ambição que o Colorado possa ter de vaga na Libertadores ou mesmo de título. O adversário é forte. O Fluminense é, não esqueçamos, o atual campeão nacional. E tem velhos conhecidos do Internacional: Abelão, Sóbis e Edinho. Personagens de grande importância para a história do clube alvirrubro.

Entretanto, durante os noventa minutos, todo e qualquer tipo de afeto e gratidão devem ficar fora das quatro linhas. Ali, no gramado do Beira-Rio, o Inter tem que, sim ou sim, vencer o tricolor carioca. Lutar em cada dividida. Buscar incessantemente os três pontos. É obrigação do Colorado vencer.

A cota de tropeços do Internacional no Brasileirão já se esgotou há algum tempo. O engraçado é que, mesmo com todos os contratempos, com o tempo e os pontos perdidos com Bolívares, Jôs e Delatorres da vida, o Inter ainda está no páreo pela Libertadores e com chances, mínimas que sejam, de título. Há alguns anos o Campeonato Brasileiro suplica: "Me ganha, Inter! Me ganha!". Porém, mais uma vez, parece que vai ficar para outra vez. O Colorado faz um esforço hercúleo para não ser Campeão Brasileiro. E tem sido bem-sucedido nesse intento.

Leite derramado à parte, fato é que está colocado o imperativo da vitória. Tem que ganhar, nem que seja na marra, no grito, no "vamo que vamo". Ao longo da temporada, o Internacional errou demais. Exatamente por isso, não pode errar mais.

2 comentários:

Joicy Sorcière disse...

Oláááá, Bruno... tudo bem!?
Futebol deixa os torcedores com os nervos a flor da pele, sempre! Para eles não tem meio termo... e no oito ou oitenta, eles sempre ficam com o oitenta! bj

Bruno Mello Souza disse...

Oi, Joicy!

Confesso que sou um dos que ficam no oitenta. Fico muito tenso nos jogos decisivos do Inter, heheheh.

Beijos!