sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Em direção à liberdade

Era apenas mais uma noite modorrenta de domingo.

Estava deitado em sua cama.

Seu anseio, a liberdade.

Queria encontrar a si mesmo.

Resolveu levantar e sair às ruas.

Caminhar, simples e despretensiosamente.

A paisagem era extremamente deserta.

Sentia um tanto de medo, mas continuava.

Havia uma força estranha que não lhe permitia parar.

No céu, nuvens pesadas lindamente esculpidas.

Era uma beleza melancólica, inigualável.

A cada passo, sentia seu coração tomado por um sentimento estranho.

Num repente, as nuvens se aproximavam mais e mais.

Tudo se tornou neblina forte, entre alguns raios de luz que apontavam uma direção incerta.

Homem geralmente de pouca fé, passou a rezar com intensidade nunca vista.

Estava em contato direto com algo absolutamente diferente em sua vida.

Era um momento grandioso, único. 

Ele olhava para aquele cenário embasbacado, mas continuava a andar em passos firmes.

Seu rosto estava encharcado de lágrimas, as mais puras. 

Tinha cada vez mais certeza.

Até o momento em que não enxergava mais nada.

O vento rasgava seu corpo, arrastava-o naquele furacão repentino.

Ele sabia que em algum lugar, aqueles que o amavam estavam chorando e fazendo perguntas.

Sentia-se desaparecer.

Mas sabia que era por algo maior.

Estava livre.

.............................................................................
* O DC está concorrendo ao Prêmio Top Blog 2011. A votação do primeiro turno vai até o dia 11/10/2011. O link para o voto encontra-se à direita da tela. Participe! Vote! Divulgue!  

Nenhum comentário: