segunda-feira, 25 de julho de 2011

Nascer e existir

Fácil, tão fácil quanto nascer.
Difícil, tão difícil quanto existir.
Estávamos vendo nosso passado.
Estamos perdendo nosso futuro.

Uma senhora veio e me disse: "Fácil, tão fácil quanto nascer".
Não, eu não sei como se joga.
Perdi alguns dias dormindo.
Sementes que nada germinam, verdades que não quero saber.

Na carta, apenas uma promessa: "Fácil, tão fácil quanto nascer".
Anos e anos depois, uma tela ainda em branco.
Alguém já havia avisado: "Difícil, tão difícil quanto existir".
Corações feridos e anestesiados com uma mentira na tv: felicidade em liquidação.

Rostos sorridentes pedem socorro.
Mas não somos capazes de fazer mais nada.
Limpe essa sujeira no chão, garoto!
Fácil, tão fácil quanto existir...

.............................................................................
* O DC está concorrendo ao Prêmio Top Blog 2011. A votação do primeiro turno vai até o dia 11/10/2011. O link para o voto encontra-se à direita da tela. Participe! Vote! Divulgue!

Nenhum comentário: