terça-feira, 19 de julho de 2011

Até logo, Falcão!

A demissão de Falcão do comando técnico do Internacional é absurda, inexplicável e injustificável. Sempre defendi, aqui no DC, o trabalho de Falcão. E ele estava conseguindo, quando tinhas as opções, montar um time com mecânica de jogo. Mas, no primeiro escorregão, num jogo contra o forte São Paulo, em que teve que apelar para jóias do futebol como Alex, Ricardo Goulart, e o ex Índio, e, como opções no banco tinha jogadores como Fabrício e Élton, Luigi cortou sua cabeça.

Paulo Roberto Falcão não foi culpado nesse processo todo. Foi vítima. Vítima de um presidente omisso desarticulado com seu vice de futebol. Vítima da falta de respaldo sobre o seu trabalho. Vítima da ruindade de algumas perebas que sobraram como únicas opções quando os desfalques, sempre inevitáveis, ocorreram. Falcão tinha tudo para dar certo. Quando disse que não tinha elenco para ser campeão brasileiro, aquilo era mais do que uma constatação: era quase um pedido de socorro. Mas não o ouviram. Ou fingiram que não o ouviram.

Não adianta ter um treinador com boas ideias de futebol se você não dá aval ao seu trabalho e, pior ainda, não lhe dá sequer as peças para montar um time confiável. Todo mundo está dizendo, HÁ HORAS, que Nei não dá, que Bolívar e Índio não têm mais condições de serem titulares, que faltam opções de banco, principalmente no setor ofensivo, e que o elenco tem limitações sérias. Não adiantou nada. Luigi deixou a maionese desandar a adotou a prática mais simplista, e no caso específico, covarde, que poderia tomar: demitiu o treinador.

O Inter está uma bagunça, como há muito tempo não se via. A situação está rachada. E cada vez mais desagregada, em diferentes posições. É o que se pode perceber muito claramente não só agora, com as fortes declarações de Roberto Siegmann, mas desde a polêmica das obras do Beira-Rio, e, antes ainda, nas eleições.

Como forma de amenizar o ambiente pesadíssimo, para diretor executivo está chegando Fernandão. É um cara identificado com o Inter, inteligente, e com boas ideias sobre futebol. Porém, se o caos permanecer, ele será, logo, logo, engolido pela crise e pelos desmandos administrativos, como Falcão o foi.

Para treinador, cogita-se o gremista Cuca. Nunca ganhou nada de importante. Não me parece um bom nome. Cuca tem o DNA da derrota correndo em suas veias. Não digo que seja um incompetente. Mas é muito menos do que o Inter precisaria. Não tem bom currículo, não tem carisma, e não tem identificação nenhuma junto à torcida colorada. Muito antes pelo contrário: ele é execrado pela massa vermelha.

No fim das contas, o fato é que o Inter está mergulhado em uma crise das mais violentas dos últimos anos. Não tem direção. Não tem perspectivas. E, nesse monte de barbaridades que têm sido feitas, vemos um grande ídolo ser sobrepujado absurdamente por um contexto marcado, acima de tudo, pela incompetência dos atuais dirigentes colorados, "liderados" por Giovanni Luigi.

Não existe "adeus" ao Falcão. Amores como o deste homem para com o Sport Club Internacional, nada, nem ninguém, pode apagar. Eles podem ter idas, vindas, acasos, acidentes de percurso, intrigas, equívocos de concepção. Às vezes eles envolvem dor, paciência, meditação, persistência. Mas não se apagam. Sempre ficam, em algum canto, acesos, vivos, marcados no coração de cada parte envolvida. E, em um momento ou outro, voltam à tona. Assim são os grandes amores.

Falcão voltará. Isso não quer dizer que em algum momento ele tenha ido. Porque a aura do Rei de Roma sempre estará no Beira-Rio. Porque Falcão é eterno. E esse sentimento de vazio, numa hora mais oportuna, com gente mais competente no comando colorado, sumirá. Porque lá estará de novo Paulo Roberto, o menino de cabelos cacheados que levava tijolos para construir o Gigante, sorrindo, adentrando, sob aplausos, a porta de sua casa, pronto para fazer o clube que ele ajudou a tornar grande, maior ainda.

Até logo, Falcão!

.........................................................................
* O DC está concorrendo ao Prêmio Top Blog 2011. A votação do primeiro turno vai até o dia 11/10/2011. O link para o voto encontra-se à direita da tela. Participe! Vote! Divulgue!

Nenhum comentário: