segunda-feira, 27 de junho de 2011

Falso tesouro

Todos estão loucos, à espera da hora de vingar.
Reino de hipocrisia querendo me roubar.
Mas esse jogo não me atrai.
Dou as costas para as mentiras que me contaram.

Deram-me o mapa de um tesouro que não quero encontrar.
Sei passo a passo para onde não ir.
Minha alma não está à venda.
Não, nenhum dinheiro pagará.

Vejo apenas dor nessas ruas.
Ninguém sabe exatamente quem é, triste absurdo.
Amnésia coletiva, insanidade exacerbada.
Algumas escolhas são irreversíveis.

A multidão enlouquecida está destituindo a nobreza.
Agora os ladrões estão sendo roubados.
Imploram piedade, mas já não acreditam em nada.
Suas pernas não aguentam mais correr.

Livros no fogo, agora a lei é outra.
Já não existe proteção contra o novo mundo.
Minha alma nunca esteve à venda.
Não, nenhum dinheiro pagaria...

5 comentários:

Anônimo disse...

O que ouve? vc esta estranho, o que andou fazendo, acho que voce desistiu do que voce queria,um pouco ou muito egoista da sua parte, sem aviso previo, que pena, torci tanto por voce, achei que seria feliz,sua escolhas magoam as pessoas, pensa nisso !!!!
Naty bjs e Adeus

Bruno Mello Souza disse...

Oi, Naty!

Achei curiosa a sua observação: de onde você está tirando base para fazer tais afirmações?

Posso afirmar que não desisti daquilo que quero, e, principalmente, não desisti de lutar. Exatamente por isso, não consigo compreender o teor do seu comentário, embora respeite a sua visão.

Se de alguma forma isso significa algo, digo que, se quiser continuar torcendo, pode continuar, porque o jogo ainda não terminou!

Por fim, posso te garantir que JAMAIS vou fazer qualquer coisa para magoar as pessoas de quem eu gosto. Jamais.

Beijos, volte sempre!

Anônimo disse...

Gostou da minha observação, eu leio seu blog sempre,não so seu mais outros,tento endender as pessoas, posso ate dizer sua personalidade, ORGULHOSO, imcapaz de demostrar qualquer sentimento por outra pessoa,alem dos filhos e pais e amigos, e so ler seu blog pra ver, simples, esta escrito, ja li muito, e vi que VOCE DO SUL não tem nada, talvez tenha a beleza de um loiro de olhos azuis,também não acredito nisso,ta com cara de moreno que gosta de sol, mais fiquei triste pois me coloquei no lugar da pessoa que voce dizia amar, aposto que ela não sabe disso ate hoje, certo, seus textos mudaram muito , isso da para entender facil, que ela vai ficar sem saber e nunca sabera.
Isso e medo Sr. Bruno Mello.
gostava do seu blog, se um dia resolver mudar eu volto.

Anônimo disse...

Saudade não vale como sentimento, isso e uma desculpa para usar as palavras exatas , te amo te adoro gosto, muito de voce ,etc.....
Naty -RJ

Bruno Mello Souza disse...

Naty, quanto mais eu leio teus comentários, menos os compreendo. Acho que tiras conclusões muito ousadas e, ao mesmo tempo equivocadas, a meu respeito. Vou tentar responder por tópicos:

1. Podes ter lido muito o meu blog, mas pelo visto isso não foi suficiente para decifrar minha personalidade. Quem me conhece de verdade sabe exatamente como sou, e, por consequência, te informo que teus chutes passaram longe, muito longe do gol.

2. De fato não sou loiro, nem tenho olhos azuis. Sou moreno, e tenho olhos castanhos.

3. "... me coloquei no lugar da pessoa que voce dizia amar, aposto que ela não sabe disso ate hoje, certo, seus textos mudaram muito , isso da para entender facil, que ela vai ficar sem saber e nunca sabera": sugiro que vás à loja que vendeu a bola de cristal para ti e peça o teu dinheiro de volta. Ela está com probleminhas. Novamente, erraste em praticamente tudo o que afirmaste.

De resto, apenas te digo que o DC estará sempre aberto à tua leitura e participação. Por mais que eu discorde de algumas de tuas posições, e da forma precipitada com que tiras algumas conclusões, sempre acho saudável que haja críticas construtivas, e que possamos ter boas discussões.

Até mais!