quarta-feira, 6 de abril de 2011

Inter x Jaguares

A partida desta noite no México é, na minha opinião, a mais complicada do Inter na primeira fase desta Libertadores. O que não quer dizer que seja lá muito difícil. É a menos fácil, por assim dizer.

O Jaguares faz campanha fraquíssima no campeonato nacional. Mas é um time mexicano, e os times mexicanos têm características bem delineadas, características estas que este mesmo Jaguares apresentou quando jogou no Beira-Rio. São equipes com razoável nível técnico, e bom toque de bola. Mas não possuem imposição física, jogam no melhor estilo tico-tico, sem objetividade, e apresentam zagas geralmente fracas.

Além disso, os mexicanos estão mordidos com os quatro a zero sofridos no primeiro turno. No site, colocaram a chamada "La venganza es un plato que se sirve frío. Te esperamos 'campeón'".

Não acho o empate na noite de hoje desprezível. Pelo contrário: considero interessante. Mas dá pra ganhar. A escalação que Roth mandará ao campo é a mais racional para o momento, com um meio-campo equilibrado e criativo. Jogando assim, aumentam consideravelmente as chances de vitória, que já não seriam desprezíveis mesmo com os malditos três volantes.

Há que se considerar que uma vitória hoje também pode ser decisiva para o colorado conquistar a melhor campanha desta etapa, e, por consequência, garantir as segundas partidas dos mata-matas no Gigante da Beira-Rio, que, por sinal, hoje está completando 42 anos. Em duelos parelhos de Libertadores, este fator pode ser fundamental.

Nenhum comentário: