segunda-feira, 7 de março de 2011

Politicamente correto

Uma das maiores pragas da maldita pós-modernidade é o tal do politicamente correto. O politicamente correto me dá náuseas. O politicamente correto é uma completa porcaria.

Disfarçado de liberdade, ele torna os seres humanos estúpidos e incapazes de raciocinar. O politicamente correto quer virar dogma. Está quase conseguindo. Mas comigo não vai rolar. Me recuso a ser politicamente correto. Por um motivo muito simples: ainda quero ter capacidade de pensar por mim mesmo. Não quero receitas prontas para as minhas estruturas de ideias.

O politicamente correto se disfarça de liberdade e liberalização. Mas ele aprisiona aqueles que ele adotam indiscriminadamente. Tudo para ser mais bonitinho, aplaudido por pares incapazes de uma reflexão mais profunda do que uma massa de panqueca.

O politicamente correto é a fuga mais fácil de quem quer se meter a descolado. Sei que é um paradoxo. Mas é isso mesmo. Na verdade não passa de uma grande chatice enlatada. O politicamente correto é o funeral da capacidade crítica e racional do ser humano.

Estou pensando em criar uma ONG para defender os politicamente incorretos. Seria algo politicamente correto.

2 comentários:

Anônimo disse...

Grande Bruno,

Este blog está cada vez melhor: temas mais diversificados e evolução na naturalidade na escrita, o que torna os textos cada dia mais envolventes. Tudo isso, é claro, sem perder o humor amargo, corrosivo, característico do autor. Espero que isto um dia vire um livro, e que eu seja convidado para o lançamento, é claro.

Grande Abraço,
Rafael Scherer

Bruno Mello Souza disse...

Grande Rafael!

Obrigadaço pelo comentário, fico muito feliz com os elogios!

Se um dia o blog virar livro, claro que serás convidado para o lançamento! E digo mais, vais ganhar um exemplar "na faixa" e autografado!! Hehehehehe.

Grande abraço!