domingo, 20 de fevereiro de 2011

Montanha

Você acorda todos os dias para vencer. Mata um leão por dia. Mas ninguém acredita em você. São corações ignorantes e sem virtude. Esqueça, olhe para a frente.

Tudo o que querem é que você seja mais um. Querem te mediocrizar. Querem te desmerecer. Mas você, amigo, só você, sabe o caminho que trilhou, os espinhos nos quais pisou, e o quanto sangrou.

Seu pecado foi vencer, aproveitar as chances. Tiram-lhe o couro, o corpo e a alma. Eles preferem a lama e o sofrimento. Estão entregues às suas limitações. Não espere reconhecimento. Deixe que falem com as paredes.

O orgulho vem da mesquinhez. Mentes fechadas, verdades absolutas. Dê de ombros. Tanto faz, mesmo. Apenas siga seu rumo. Você e os seus. Sim, ainda há quem acredite em você. Mantenha-os ao seu lado, são seu suporte. Deixe as almas pequenas putrefando num canto qualquer.

Acima de qualquer coisa, confie em si mesmo. Você é o único ser vivo cuja existência é certa. Você pode até mesmo ser o centro do universo. Pare, pense, e veja se não é isso mesmo. Reflita: no fim das contas, tudo começa e termina em você mesmo, seja na terra, no céu ou no inferno.

Caminhe, caminhe, caminhe mais. Caminhe até chegar. E quando chegar, amigo, qual será o tamanho da sua satisfação? Caminhe mais, caminhe até chegar. E, do alto, ria dos que escolheram ficar estacionados na imediaticidade mediana. Encha-se de orgulho por não tê-los ouvido, por ter se dado o direito de sonhar. Eles nunca chegarão ao topo da montanha.

2 comentários:

genoar.soares disse...

tem algo me comum qom algumas pessoas que conheço, dessitem antes de começar abraço.

Bruno Mello Souza disse...

Valeu a participação!!! Abraço!