quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Em busca do Tri

Hoje à noite, o Inter estreia na Libertadores 2011 com a nobre missão de defender o título. O adversário, o Emelec, não mete medo. Mesmo fora de casa, o colorado tem plenas condições de buscar os três pontos.

Entretanto, o time que se cogita que entrará em campo passa longe do ideal. É a mesma formação que teve imensas dificuldades para enfrentar o Pelotas na primeira etapa do jogo passado, no Beira-Rio, pelo Gauchão, com o acréscimo, importante, é bem verdade, de Bolatti.

A zaga é inacreditavelmente lenta. Índio, com toda a sua história no clube, já deu o que tinha que dar. Sorondo está muito mal há alguns anos... É um mistério da humanidade o motivo pelo qual Rodrigo não ganhou uma oportunidade no domingo, e, pelo jeito, não ganhará hoje. Está no Beira-Rio há meio ano, e agora que tem as condições legais, não joga!

A formação entre meio e ataque também é problemática, graças à teimosia de Celso Roth. Com Damião isolado, o time perde em profundidade, mesmo com Zé Roberto fazendo as vezes de companheiro pela esquerda. Seria mais interessante colocar Cavenaghi, e contar com a aproximação de D'alessandro e Zé Roberto, como meias típicos. Mas, para isso, Roth teria que tirar Tinga. E Tinga parece intocável, mais pelo que representa do que pelo que tem jogado: nada.

De qualquer forma, é chegado o momento. Esta noite, começa a busca pelo Tri da Libertadores. Se hoje ainda não teremos o mais consistente dos times, que ao menos consigamos trazer um bom resultado do Equador. Com todos estes problemas, a equipe colorada ainda é bem superior à do Emelec. Torço apenas para que não nos enganemos, mesmo com vitória hoje: ajustes importantes ainda deverão ser feitos no decorrer da competição. Elenco para isso, tem. O treinador tem que colaborar.

Nenhum comentário: