terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Agosto

Um profundo incômodo contamina o ar.
Sua ignorância petrifica meus sonhos.
Não me obrigue a ser como você.
Ainda posso tentar vencer.

Você não entende nada do que se passa.
Não tem lições a oferecer.
Você está entregue à mediocridade.
Estamos em mundos diferentes.

Da sua pressa nasce seu caos interior.
Respeite minhas escolhas.
Agora está fazendo o jogo da plateia.
Todos riem de você no meio da arena.

Sua visão está limitada.
Deixe-me seguir em paz.
Apenas fique rezando em silêncio.
É o melhor que pode fazer.

Desobedeço suas ordens pequenas.
Tento melhorar todos os dias.
Minha vida está sendo traçada.
Preciso de tranquilidade para caminhar.

Nenhum comentário: