terça-feira, 2 de novembro de 2010

Direita apocalíptica: preparemo-nos

Eu ainda não tinha tido o desprazer de ver um vídeo no You Tube chamado "2012- o fim está próximo" (http://www.youtube.com/watch?v=pQg5cbMyisU&feature=player_embedded). Ele foi postado poucos dias antes do pleito e repercutido acriticamente por "O Globo" e "O Estadão". Mais do que uma ameaça pré-eleitoral, acredito que o vídeo, absolutamente escatológico, é uma preparação, um mundo dos sonhos pós-eleitoral dos setores mais reacionários da sociedade brasileira. É surreal do início ao fim. Paulo Vinícius, no Portal Vermelho, fez uma belíssima análise sobre tal vídeo, a qual reproduzo abaixo. A fonte do artigo é http://www.vermelho.org.br/coluna.php?id_coluna_texto=3590&id_coluna=30.

..................................................................................................................

Serristas apelam e rogam praga no Brasil

Paulo Vinícius *


O dobre de finados nas esperanças de qualquer dignidade nos opositores de Dilma soou no vídeo 2012, o fim está próximo peça que já tem seu lugar na história do cinema, caso exista alhures quem premie o mau gosto, a má fé e falta de caráter... um prêmio Goebbels, talvez. É uma ameaça ao eleitorado, não ficção, um panfleto e uma confissão de quem não esconde o olho grande contra o próprio país e o seu povo. É um filme contra o direito de o Brasil decidir. É uma enganação que desmerece a inteligência do(a) eleitor(a)

A sofrível película – crime eleitoral covarde às vésperas do desenlace das eleições de 2010 – é uma urucubaca assustadora sobre o futuro do Brasil, uma chantagem. Diz ao eleitor, “o fim está próximo”, caso o cidadão cometa o acinte de eleger a candidata Dilma Roussef. Mas o despenhadeiro da rejeição popular se abre ameaçador é ante a legião anti-patriótica e neoliberal.

É um vídeo sobre eles

Mas o filmezinho tem sua utilidade. Diz muito acerca dessa elite anti-Brasil sob Serra. Leiamos nas entrelinhas. Mas, em vez de tecer suposições como sentenças, cabem perguntas que o vídeo sugere:

1 – “Com o Brasil dividido, Dilma assume”.

Os prováveis derrotados nessa eleição limpa farão oposição ainda mais agressiva, contra a vontade popular?

2 – “Investigação sobre aliados e familiares de Serra”. Estão com medo dos mal-feitos da campanha (Paulo Preto, guerra de dossiês entre tucanos, calúnia e crimes eleitorais)? Querem ser inimputáveis? Não podem responder por ilegalidades em apuração?

3 – “Serra viaja para os Estados Unidos para o exílio”. Para os Estados Unidos, é? Entendi. E de lá, vai se unir com os estrangeiros para tomar o nosso Pré-Sal?

4- “Guerra com São Paulo”. Estão se sentindo ameaçados pelos investimentos no estado? Ficaram doídos com a Dilma, ao dizer “quem cuida de pobre em São Paulo é o Governo Federal'?

5 – “Acerto com a Igreja, descriminalização do aborto e impostos sobre as igrejas”.

Como o tema impostos sobre igrejas apareceu? Desculpe a ignorância: igreja não paga imposto?

Uma das mais fortes origens da esquerda representada por Dilma são os católicos e católicas progressistas. Devem eles ter medo de perseguições, a partir de Bento XVI?

Como o chefe do Estado do Vaticano emite juízos sobre a escolha do chefe de Estado do Brasil? E a criminalização do aborto de Serra? Querem dificultar o atendimento pelo SUS das mulheres pobres que já abortaram? Perseguirão as mulheres? Os (As) médicos(as) devem denunciá-las? Quantas morrerão (e seus filhos)?

6- “Servidores federais X programas sociais. Crise”. Desejam que parem os concursos públicos?

7- “Investigações e perseguição a Lula”. Projetam os tucanos em Dilma o que fariam a Lula caso ganhassem a eleição?

8 – “O turismo no Brasil desaba”. Apostam contra a Copa e as Olimpíadas no Brasil?

9 – “Estudantes (pró-Serra) e MST (Dilma) se enfrentam brutalmente”.

PSDB, DEM e PIG farão investimentos no movimento estudantil?

A TFP voltará com seus estandartes às universidades?

Já que o apoio juvenil organizado a Serra se resume às juventudes partidárias da sua aliança e à extrema direita - inexpressivas no ME - não é meio delirante o cenário criado?

Dói muito ao Serra o repúdio generalizado do movimento estudantil à sua candidatura?

10 – Se elegermos Dilma, o mais provável é a primeira mulher presidente não terminar o mandato?

E depois Serra será recebido por Lula e FHC no aeroporto? Esse tipo de megalomania já tem tratamento psiquiátrico, ou é machismo sem cura?

11 – Se as forças políticas que se opõem a Dilma forem derrotadas, ameaçam como Lacerda, “(...) não pode ganhar. Se ganhar, não pode tomar posse. Se tomar posse, deve ser derrubado”?

12 – Quem pagou o vídeo? Qual é a história sob essa peça apócrifa e covarde - que junto a outras baixezas, restará indelevelmente marcada no decepcionante currículo de Serra?

13 – Para Aécio: é isso que o PSDB, liderado por Alckmin ou Serra, como vaticina o vídeo, fará com a democracia, com o Brasil?

Obrigado por não nos deixar esquecê-los

O Brasil agradece as oportunidades propiciadas pela baixaria do demo-tucanato-carola-tfpista. Oportunidade de recordar como eles trabalham, de perceber que sua ânsia privatizante não acabou, de derrotá-los pela terceira vez, de eleger uma mulher, continuar o fortalecimento do Brasil, com trabalho para o povo e dignidade diante das nações.

Nem adianta o olho gordo. O povo não se dobrará ante as sucessivas ameaças à democracia. O povo já sabe quem não é democrático, por isso votará 13 e, com a Dilma, derrotará o medo, o irracionalismo e as ameaças fundamentalistas ao caráter laico de nossa República.

Talvez pensando nesse tipo de apelação, como uma frase para Dilma e o povo levarem no coração nesse 31 de outubro de 2010, Mário Quintana deixou um verso, um esconjuro ante esses jogadores de praga e sabotadores:"Todos esses que aí estão/ Atravancando o meu caminho/ Eles passarão/...Eu passarinho!"

Nenhum comentário: