sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Bolinhas e fita crepe

Coitado do Serra. Muito triste o que aconteceu com ele. Deve ficar em observação por mais alguns dias. É preocupante esse avanço da indústria de armas. Principalmente no que diz respeito a bolinhas de papel ou bobinas de fita crepe.

É a última moda do tráfico no Rio. A coisa tá cada vez mais violenta. Quando o BOPE chega, é um tal de bolinha de papel e bobina de fita crepe voando... Um caos! Até o Capitão Nascimento entra em pânico.

Ahmadinejad, lá no Irã, também vai tramando das suas. Está criando um canhão de bolinhas de papel. Teme-se pelo futuro da humanidade.

Já por aqui, já se está pensando em regulamentar uma lei. Folha de ofício e rolo de durex, só com porte! É questão de segurança pública.

A classe média alta carioca vai fazer uma caminhada no Leblon, pela proibição de bolinhas de papel e rolos de fita crepe. "Pelo bem de nossas crianças e de nossas famílias". Ana Maria Braga, Hebe e Regina Duarte já confirmaram presença. Dizem que a última está com medo. Muito medo. Medo de um Brasil em que se percam vidas por causa de bolinhas de papel e rolos de fita crepe.

Manoel Carlos já está pensando em abordar o tema de bolinhas de papel e rolos de fita crepe na próxima novela das oito. Ele sempre pensa nessas questões que afetam a sociedade brasileira.

Fato é que o Brasil terá de se mobilizar. Algo tem que ser feito em situação tão absurda, violenta e calamitosa. Num único grito, ouve-se ecoar por cada rua desse país: abaixo as bolinhas de papel! Rolos de fita crepe nunca mais!

Nenhum comentário: