terça-feira, 28 de setembro de 2010

Uma garota

Alguns momentos em nossa vida são verdadeiramente emblemáticos. Neles, passamos a ver que isso tudo que a gente passa cotidianamente faz, sim, um sentido. Há uma pessoa que, confesso, tem me feito um bem danado pelo simples fato de existir.

Não há como negar que gosto dela. Ela é verdadeiramente especial. Ela é linda, capaz, criativa, delicada, inteligente, divertida... Ela me levou a uma outra dimensão de existência. Ela é diferenciada.

O mundo é uma quase completa vala comum. Vala de gente que não vale a pena, gente que não se combina com aquilo que pelo menos eu espero da vida. Mas, eis que nesse monte de lixo, lixo que o caro amigo pode verificar quase sempre exprimido neste humilde espaço, emergem algumas pessoas diferentes. Pessoas que me dão esperança. Pessoas que me fazem acreditar nessa coisa quase mítica chamada felicidade. E essa garota de quem falo é exatamente isso.

Ela me deixa ansioso, ela me deixa cheio de expectativas a cada gesto. Ela me toca, de verdade. Ela mexe comigo de uma maneira incrível. Ela faz florescerem algumas dores, inegáveis para corações meio frágeis como o meu. Vê-la e não poder praticamente falar com ela possui o efeito de um apocalipse interior. Mas isso talvez faça parte do script. Sabe por quê, amicíssimo leitor?

Por que quando ela fala comigo, tudo à minha volta passa a valer mais, como se estivéssemos no mais florido dos cenários. Quando existo para ela, me sinto o ser humano mais forte da face da Terra. Quando faço aquela boca sorrir, o meu mundo para, e me vejo banhado por toda aquela luz.

Não basta para ela a beleza exterior: abusada que é, ela faz questão de ser a coisa mais linda do mundo por dentro, também. Aí, me sinto verdadeiramente privilegiado. Ela consegue me transformar, com seu jeito doce e simples de ser, de um maluco pessimista em um maluco beleza que faz questão de ser maluco se esse for o pré-requisito de sua alegria.

Ela faz a diferença, de verdade. Ela sabe disso.

Nenhum comentário: