domingo, 26 de setembro de 2010

Pirilim

A noite chega e ainda estou aqui.
Espero pelo pirilim com ansiedade.
É necessário ter paciência.
Me alimento da esperança de que o pirilim virá hoje.

Meu barco em diversos mares e oceanos.
De alguma maneira, tenho que me distrair.
O pirilim não tem hora certa.
Apenas aceno sem vê-lo.
Sei que você está aí.

Por mais que eu me divirta, não tiro a cabeça do pirilim.
É só por causa do pirilim que ainda estou aqui.
No fundo, me pergunto se você não estaria aí também esperando o pirilim.
Não há como saber, no entanto.

É sempre bom ter uma desculpa convincente para o pirilim.
Nenhuma me vem à cabeça.
Apenas quero te dar um beijo e uma flor.
Pode ser agora ou amanhã.

Você não tem ideia da alegria que sinto quando surge o pirilim.
O pirilim me avisa que você não me esqueceu ainda.
Pirilim, pirilim, pirilim.
Você não imagina, mas eu estava morrendo de saudades.

Nenhum comentário: