terça-feira, 28 de setembro de 2010

Cabeça baixa

Ei, garoto, você aí!
Vá ao banheiro e vomite tudo.
Aquele pudim não era pra você.
Você me mata de vergonha.

Ei, garoto, você é tão estúpido!
Comece a se penitenciar.
Quem disse que você podia sonhar?
Permaneça secando.

Ei, garoto, se esconda de uma vez.
Nunca aprendeu a andar de bicicleta.
Baixe a cabeça enquanto te humilham.
Você é um completo incapaz.

Ei, garoto, não foi isso que te ensinei.
Converse com sua solidão.
Não entende que não tem vez?
Quanto mais você rasteja, maior a piada que você é.

Ei, garoto, largue essa arma.
Seu papel de covarde não combina com seu gesto.
Jogue-se na sua cama e aceite sua condição.
Você nasceu pra ser um nada.

Ei, garoto, aprenda a ficar quieto.
Ninguém nunca vai te ouvir.
Todos aqui só querem gozar, não vê?
Por mais que corra, jamais sairá do lugar.

Nenhum comentário: