segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Aniversário

Hoje o Dilemas Cotidianos está completando dois anos de existência. O tempo passa realmente muito rápido. Parece que era ontem quando eu estava postando o primeiro texto, lá em setembro de 2008, bastante incerto sobre o que aquilo iria originar.

De lá pra cá, muita coisa aconteceu. E ele, o DC, tem sido um companheiro inseparável. Nas boas e nas ruins. Na saúde e na doença. Na tristeza e na alegria. De certa forma, é uma espécie de casamento, mesmo.

Pode parecer bobagem, mas este espaço no qual eu me expresso livremente é algo realmente magnífico para mim. Quem lê o DC não lê um informativo, tampouco deve procurar a perfeição literária, não deve procurar nem sequer coerência.

O DC é um reflexo, creio eu, da minha personalidade. Minhas verdades, minhas fantasias, minhas melancolias, minhas alegrias sem sentido, o confronto do mundo em que eu vivo com o mundo com o qual eu sonho, tudo isso faz parte de mim, um ser absurdamente controverso.

Aqui no DC exercito minha humanidade da forma mais crua possível. Intercalo sombras e luzes aqui, porque intercalo sombras e luzes na minha vida. Eu diria, inclusive, que sou muito mais sombras do que luzes.

É por isso que sinto uma alegria imensa com este espaço. E, de uma forma ou de outra, o DC tem apresentado crescimentos interessantes em termos de acessos, de pessoas que criam alguma identificação, alguma empatia com as coisas que escrevo. Este segundo ano foi um ano de um salto de qualidade, discreto ainda, do blog. Nele, o DC foi indicado ao prêmio Top Blog por alguém que, ora bolas, gostou a ponto de indicá-lo a um prêmio. Nele, o DC teve momentos marcantes, alguns recordes, um reconhecimento que eu sequer esperava.

Mas, tenha certeza, caro leitor, de que este momento não é só meu. A cada dia me sinto mais motivado a escrever aqui, e essa motivação em grande medida se deve a você, que faz eu sentir que não estou completamente sozinho nessa jornada. Gosto de ser lido, por mais que algumas vezes eu sequer ache que mereça. Mas, se as pessoas reconhecem, lêem, se identificam, e gostam, o que me resta fazer a não ser agradecer, do fundo do coração, pela benevolência de ler este blog?

Ele é cheio de defeitos dos mais variados tipos, mas nunca perderá um ingrediente do qual eu jamais vou abrir mão: a capacidade de ser humano e honesto. E sei, que, no fundo, isso é tudo o que o leitor do DC espera de mim. Tem erros, tem acertos, tem textos bons, tem textos ruins, mas, acima de tudo, reflete as minhas verdades, o meu modo de ver a vida, com o qual se pode concordar ou discordar, mas do qual jamais se poderá duvidar.

Em comemoração, a exemplo do que já fora feito no primeiro aniversário, amanhã começa um Especial de 2 Anos do Dilemas Cotidianos, com a seleção dos 10 melhores textos do blog durante este segundo ano. Espero que apreciem.

Nenhum comentário: