quinta-feira, 16 de setembro de 2010

2 anos de Dilemas Cotidianos- 1ª posição: Carta aberta aos jogadores do Sport Club Internacional

O grande campeão do especial de 2 anos do DC é um texto histórico para o blog. Escrito antes da partida contra o São Paulo, no Morumbi, que valia para o Inter a vaga na final da Libertadores e para o Mundial Interclubes da FIFA, fez um sucesso que eu confesso que não esperava. Foi o mais acessado da história do DC. Além disso, para meu imenso orgulho, foi livre e espontaneamente publicado por outros três blogs, o Fanaticolorado (http://fanaticolorado.blogspot.com/2010/08/carta-aberta-aos-jogadores-do-inter.html), o Beco do Sapulha (http://becodosapulha.blogspot.com/2010/08/carta-aberta-aos-jogadores-do-inter.html) e o Colorado's Red Blood (http://coloradoredblood.blogspot.com/2010/08/peleia-vai-recomecar.html). Fiquem então com a "Carta aberta aos jogadores do Sport Club Internacional". Cabe lembrar que com o fim do especial de 2 anos, amanhã o DC volta com texto inédito. Grande abraço a todos, e mais uma vez, obrigado por tudo.

...............................................................................................................

Caros jogadores do Sport Club Internacional,

Logo mais, no gramado do Morumbi, vocês estarão iniciando uma batalha que vale muito, vale a própria vida. Com a camisa vermelha de um clube gigante, vocês jogarão por uma vaga na final da Libertadores da América. Mais do que isso: vocês jogarão por uma vaga no Mundial Interclubes da Fifa, competição que neste velho Rio Grande de guerra e de paz, somente o Internacional pode se gabar de ter disputado, e ganho.

Não é um jogo normal. Para o fortíssimo adversário, também não é. Por isso, não se enganem. Os jogadores do outro lado também querem muito esta classificação. Chegarão ao limite humano. Por isso, vocês, caríssimos guerreiros alvi-rubros, têm que superar a maior das vontades humanas. Vocês terão de ser sobre-humanos. E podem.

Não pensem que os 60 mil são-paulinos no estádio são algo capaz de intimidá-los. Esta camiseta vermelha, gloriosa, carrega uma legião de seguidores apaixonados. Seguidores que já sorriram muito. Seguidores que já choraram muito. Mas, acima de tudo, seguidores que jamais deixaram de amar essa camiseta e de seguir, em todos os cantos, nas ruins e nas boas, o Sport Club Internacional.

A camiseta vermelha que vocês vestem já foi vestida por Figueroa, por Falcão, por Tesourinha, por Manga, por Taffarel, por Clemer, por Gamarra, até pelo hoje atacante adversário, capitão planeta inesquecível, mas para o qual temos de ranger os dentes até o último segundo da partida. Todos estes monstros sagrados vestiram o manto com orgulho, orgulho de defender um clube que transcende a normalidade.

Vocês são, hoje, privilegiados. Representam a maior e mais inexplicável paixão, de um povo que só quer ter o direito de ser feliz, de gritar gol e cantar com a maior das alegrias "vamo, vamo Inter". Representam um clube que vergou gigantes mundo afora. Vocês têm a chance de escrever com suas letras mais um capítulo glorioso dessa história nesta Libertadores.

Pensem, a cada dividida, a cada dificuldade circunstancial, em cada colorado que está com vocês.

Pensem no cara que pega o ônibus lotado todos os dias às seis da manhã, e que deixou uma bandeira em vermelho e branco na janela, preparando o jogo da noite.

Pensem no gurizinho que vai para a escola de camisa vermelha, e no jogo de bola no recreio faz o gol sonhando em ser um de vocês.

Pensem no senhorzinho de oitenta anos que tanto já viveu, tantas façanhas deste clube já presenciou, e ainda hoje, cheio de fé, segue sentado no sofá com o radinho de pilha na orelha e torcendo e vibrando junto com a imaginação proporcionada por cada frase velozmente proferida pelo narrador.

Pensem nos homens e mulheres que talvez nem tenham um teto, ou algo para comer, mas ainda assim sentem-se felizes com cada gol, cada vitória colorada, que conferem o sentido de sua vida aos 90 minutos em que a camiseta vermelha se faz presente nos gramados deste planeta.

Pensem nos torcedores anônimos, para os quais vocês são super-heróis, com quem vocês falam todos os dias sem perceber, nas entrevistas, e para quem vocês jogam, e tanto querem que vocês vençam.

Pensem em suas mães, filhos, irmãos, pais, avós, que tanto lhes amam, e que tanto querem seu sucesso.

Sejam, acima de qualquer coisa, COLORADOS. Lutem, chutem, dividam, cabeceiem, corram mais do que as pernas e a razão permitam. Não desistam nunca, de nenhuma jogada, nenhuma bola. Vocês podem. Nós, torcedores, sabemos disso. Levem no peito os milhões que estão com vocês do lado de fora do gramado. É essa força, essa energia, essa fé, que farão a diferença.

Honrem este momento. Façam o seu melhor. Corpo, alma, pulmões, coração, que fique tudo no gramado do Morumbi. Mas não deixem de se entregar até a última gota de suor nestes 90 minutos. Por vocês. Por nós. Por este clube inigualável.

Nenhum comentário: