segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Comunistas

- Arnaldo... Arnaldinho... Larga esse binóculo, sai dessa janela e vem para a cama, amorzinho...
- Desculpe, querida, agora não posso.
- Ai, pára com isso, amor... Vem cá...
- Já falei que não posso, estou olhando os comunistas do prédio em frente.
- De novo essa história, Arnaldo? Esquece isso...
- Você está maluca, é? Não vê que eles estão conspirando?
- O quê?
- Hoje à tarde até colaram um adesivo da Dilma na janela! Da Dilma!!!
- Ai, ai, ai... Você andou conversando com a Christiane e com o William de novo, né? Já te disse que isso não te faz bem...
- Eu sei o que é melhor pra mim! De mais a mais, foi apenas um almoço, coisa rápida.
- Coisa rápida que já encheu sua cabeça de caraminholas de novo! Bom mesmo era aquele seu amigo, o Franklin... Aliás, você nunca mais falou com ele?
- Não pronuncie o nome desse cara na minha frente!
- Pelo menos ele não ficava te assustando com essas caraminholas...
- Caraminholas? Como você pode falar algo tão absurdo? Não vê que o casal do prédio em frente até chamou uns comparsas para planejar a revolução comunista?
- Ai, meu Deus... Pelo que estou vendo, eles só convidaram um casal amigo para jantar e beber vinho.
- Como você é ingênua, querida. Não vê que o cara tem barba? Barba!!!
- Não acredito que estou ouvindo isso...
- Sim, esses bolcheviques aí querem tomar o poder. Bando de Lênins, Trotskys, Stálins, Genoínos...
- Esquece isso, amor. Vem pra cama, vem. Coloquei aquela lingerie vermelha nova, de rendinha.
- Vermelha? Isso é uma afronta! Vista algo decente! Vermelho é cor de comunista! Andou conversando com os vizinhos comunas, é?
- Nossa, como você é paranoico, Arnaldinho... Tá bom... Eu troco a lingerie. Mas vem cá... Estou toda cheirosinha. Vamos fazer amor até o amanhecer.
- Você está maluca, é? Como pode ser tão cega! Os bolcheviques conspirando logo ali, e você pensando em amor? Eles vão acabar com a propriedade privada! Não te assusta a ideia de que sua privada pode se tornar pública?
- Nossa, como sua mente é fértil!
- Você que é alienada! Que absurdo!
- Ah, quer saber? Desisto. Vou dormir que faço melhor.
- Isso, vai dormir, mesmo. Sempre soube que você não liga para os meus sentimentos...

Nenhum comentário: