quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Ao amigo colorado e, também, aos não colorados

Caro amigo colorado,

O dia foi difícil, o chefe deu bronca? Esqueça, o Inter é bicampeão da América.

O amor da sua vida lhe deu um pé na bunda? Esqueça, o Inter é bicampeão da América.

O cachorro mijou em suas calças? Ora, esqueça, o Inter é bicampeão da América.

Está no SPC, as contas estão atrasadas? Esqueça, só por esta noite: o Inter é bicampeão da América.

A barriga dói, a cabeça está estourando? Não importa! O Inter é bicampeão da América.

Você está bêbado, que nem eu, e sabe que amanhã o fígado vai pedir arrego? Deixa pra lá, o Inter é bicampeão da América.

Mas, se você, amigo leitor, por alguma infelicidade do acaso, não é colorado,

Você não está sendo, nesse momento, parte da torcida mais feliz do mundo.

Você não está vivendo o delicioso frio da barriga de mais um Mundial Interclubes.

Você, amigo, a quem respeito deveras, não é Campeão de Tudo.

Você não sabe o que é viver esse momento depois de algumas décadas de chacotas e deboches, engolidos, não poucas vezes, a seco. Ah, como é bom!

Você, que por desventura não seja colorado, não sabe o que é saber que o direito de sonhar é de todos, e que quando se luta e trabalha pelo que se quer, o momento de redenção chegará, de um jeito ou de outro, apesar de tudo e de todos.

Você, que vibrou inocentemente com o gol do Chivas, aprenda de uma vez por todas a respeitar o Sport Club Internacional.

Este clube, Campeão de Tudo, pode tudo.

Não peço vibração, tampouco que você diminua a grandeza de seu clube. Só peço uma coisa: respeite o Inter. Quando você aprender a respeitar os outros, talvez tenha a possibilidade de, alguma vez, pelo menos se aproximar do sabor de uma vitória verdadeira, degustada em sua plenitude.

Se você, por algum motivo, não é colorado, entenda e aceite com a humildade que talvez você desconheça: o Inter é bicampeão da América.

Se você não está feliz, não se apequene ainda mais: aplauda e reconheça que o momento é do Internacional. Assim como nós, colorados, desportivamente baixamos a cabeça e soubemos reconhecer, quando assim ocorreu, as glórias alheias. É da vida. É do esporte. É do futebol.

Somente peço que nunca mais, sob hipótese alguma, subestime este clube. Repito: ele pode tudo.

Nenhum comentário: