sábado, 24 de julho de 2010

Muricy e a seleção

Fiquei bastante chateado com o desfecho da negociação entre Muricy Ramalho e a CBF. O ex-treinador colorado seria o melhor nome, dos que vêm sendo ventilados, para assumir a seleção brasileira.

Primeiramente, Muricy tem feito por merecer esta oportunidade há algum tempo. É um treinador extremamente trabalhador e competente. Fez bons trabalhos no Náutico, no Figueirense, no Inter, e no São Paulo. Está fazendo belíssimo trabalho no Fluminense. Claro que isso não quer dizer que ele seja perfeito. Possui vários defeitos. Seus times geralmente jogam na base da ligação direta, e quando a coisa aperta, ele demora muito para fazer as substituições. Mas, ainda assim, Muricy é um vencedor.

Além do mais, a contratação de Muricy Ramalho seria uma continuidade da linha de atuação de Dunga. Com Muricy, a imprensa (leia-se principalmente Rede Globo) não teria barbadinhas e oba-oba. Ele é um sujeito sério e disciplinador. Isso me leva inclusive a suspeitar que a CBF- e a Globo, que voltou a ter grande ascendência por lá- de fato não tinham "aquela" vontade política de contratar Muricy. Ninguém vai me convencer que a CBF, com seus patrocínios astronômicos, não teria dinheiro para pagar uma multa rescisória e tirar um treinador do Fluminense.

Parece que Mano Menezes é o nome da hora. Não me agrada. É um treinador arrogante que não ganhou quase nada na carreira. É competente? É. Mas não é um nome vencedor. Ainda tem que comer muito feijão com arroz para isso. Até hoje, ganhou uma Copa do Brasil. Só. E não me venham falar em título da segunda divisão, batalha dos aflitos e esta série de balelas. Aquele episódio só vem a comprovar que o Grêmio de Mano se borrou todo para conseguir um acesso à série A, enquanto outros clubes grandes na mesma situação, como Corinthians, Palmeiras, Vasco, Atlético Mineiro e Botafogo o fizeram com várias rodadas de antecedência, sem sustos, sem batalhas, sem aflições.

Bom... Vamos ver no que vai dar...

Nenhum comentário: