quarta-feira, 28 de julho de 2010

É hoje!

Foi uma longa espera. Praticamente dois meses depois da epopeia contra o Estudiantes, finalmente o Inter vai começar a encarar a semi-final da Libertadores. O adversário é o forte São Paulo, tri-campeão da competição. Mas não adianta. Hoje é o dia do Inter. O momento é do Inter. Tem que ser.

É fundamental que o Inter leve uma vantagem para o Morumbi. Sem levar gols, tanto melhor. Mas tem que sair do jogo de hoje com a possibilidade de defender o resultado em São Paulo. O primeiro passo para isso é não levar em consideração o momento das duas equipes no Brasileirão. Libertadores é outra coisa. Tudo o que passou, passou. São estes dois jogos que vão decidir tudo.

Mais do que técnica, mais do que talento, hoje é dia do coração. Cada jogador colorado vai ter que entrar em campo com o corpo e com a alma em sua integridade. O gramado do Beira-Rio não será um campo de futebol. Será um campo de batalha com a bola nos pés. Hoje é dia de jogar a vida. O São Paulo também vai querer muito. Mas o Inter tem que querer o dobro. Só assim as coisas vão dar certo.

Mas não é só o time que terá papel protagônico hoje à noite no Gigante. Cada torcedor nas arquibancadas do Beira-Rio terá que se doar, assim como o time dentro de campo. Nós, colorados, queremos, mais do que ninguém, o Bi da Libertadores. O torcedor tem a obrigação de fazer essa vontade toda se transformar em grito, em berro. Hoje é dia de o Gigante rugir, borbulhar, deixar o time paulista perturbado em cada segundo de bola rolando. É hoje! Não tem como adiar!

Nenhum comentário: