segunda-feira, 5 de julho de 2010

Chegadas inúteis

Ele está cercado. Ruma para sua casa. Mas os sanguessugas não deixam. Envenenam tudo, riem com prazer sádico. Não há mais respeito, não há mais humanidade. Restam apenas mesquinharias.

Aquele homem só quer descansar. Está em farrapos, está sujo, está ensanguentado. A piedade, o orgulho, o reconhecimento da luta, tudo isso é vão. São valores que não valem nada por esta cidade.

É muito fácil ser oportunista. Eles produzem nossas mentes, eles querem brincar com nossas ideias. Tudo se resolve com uma pilha de papéis. A ganância esmaga o amor, trucida as esperanças de quem apenas quer viver em paz.

A vida pode ser um pesadelo. O ciclo da vida é uma farsa. Os vencedores são iludidos que postergam a dor que hoje sentimos. Eles também a sentirão. Todos estamos expostos.

A vergonha assola o espírito daquele homem que apenas quer dormir um pouco. Essa vergonha é apenas o massacre imposto por quem pensa diferente. A verdade não passa de uma grande mentira. Ou você pensa que estes sorrisos cínicos resistirão ao fim e ao cabo? Ou você acha que alguém vai lhe abraçar quando mergulhar no inferno?

Se ele soubesse o que se passa em volta, estaria mais tranquilo. Mas as risadas espalhafatosas confundem sua cabeça. A alegria é cômoda e previsível. Ser mais um do rebanho é fácil e sem graça. Somente quando a alma chora e sangra é que nos encontramos. É aí que medimos o significado de todas as farsas que nos fizeram caminhar até aqui e não enfiar uma faca no peito. Só então percebemos que não adianta correr, nem caminhar: amanhã e lá não existem. Estamos sempre estacionados no hoje e no aqui. Estaremos sempre no mesmo ponto. Estaremos sempre com nossa única e finita certeza: essa tal de vida, breve, sorrateira, ordinária e enganadora...

Mas o show tem que continuar, apesar de mim, de você, dele, de nós e de vós... Eles ainda têm muito por ganhar. E continuarão a ganhar, às nossas custas ou às custas de quaisquer outros tolos. Os tolos sempre existirão, afinal. Palmas para os vencedores. Dêem a descarga, por favor.

Nenhum comentário: