sábado, 17 de julho de 2010

Assimetria

Muita palha na sua carroça.
Faça o que te mandam, antes que você derreta.
Seja um cubo de gelo e finja saber o que fala.
Sala VIP, são esses os vencedores que poderão cheirar os rabos dos porcos.

Quando mesmo te disseram que a verdade vale a pena?
Esqueça o discurso, fique com a prática.
Todos precisam de um manual para fingir que estão vivos.
Eles estão se engasgando com carne e leite na boca.

Não consigo evitar a risada.
Adote o papel mais ridículo deste espetáculo.
Abaixe as calças e mostre as entranhas para entretê-los.
Esfregue o catarro deles em seu rosto.

Desapareça, vire fumaça, isso tudo já me cansou.
Atingi o limite, me espanque até que eu morra.
Pode ser o seu rito de passagem.
Ninguém esperaria nada diferente.

Siga sua farsa com a certeza dos medíocres.
Você nasceu para eles.
Tomara que seja gostoso.
Submeta-se às regras e à humilhação.

Continue catando os farelos no chão.
O pão eles não vão dividir.
Ora, eu sei que nem precisava avisar.
Estou subestimando sua inteligência.

Um comentário:

ATIRANDO PRATOS PELA JANELA disse...

Viu?! tem teatro nas tuas veias.
;)