sexta-feira, 25 de junho de 2010

Realidade

Espere mais um pouco, amigo.

Não, ainda não é a sua vez.

Você tem certeza de que precisa ser feliz mesmo?

Você tem certeza de que alguém um dia olhará para você, mesmo?


Coma e beba mais um pouco.

Prove um pouco mais desta angústia azeda.

Prove dela até vomitar no chão.

Banhe-se de lama, junte-se aos porcos.


Todos em sua volta sorriem e esfregam isso em sua cara.

Ajoelhe-se e peça uma fatia de pão.

Tome um banho de ácido.

Acenda um cigarro enquanto derrete.


E continue a esperar.

As nuvens se dispersam, mas sempre voltam.

Elas choram sobre nossos cadáveres vivos.

Desista de rastejar sobre o terreno infértil.


Lá do alto, ele lhe observa com ar de desprezo.

Você é o fantoche preferido.

Dance mais, pule mais: faça-o gargalhar.

Seu papel já está definido.

Nenhum comentário: