sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Silvio Joselito Santos

Silvio Santos anda um tanto, digamos, serelepe. Depois dos episódios polêmicos envolvendo Maísa, agora foi a vez da Carla Perez ser publicamente constrangida pelo veterano comunicador. Depois de algumas respostas não muito brilhantes da ex-apresentadora/ex-dançarina/ex-cantora (!!!)/ex-capa da Playboy/ex- mulher do Alexandre Pires, Silvio Santos, com todo o espírito de porco que Deus lhe deu, tascou a pergunta: "Carla Perez, não queria perguntar publicamente, mas vou perguntar: você tem ensino fundamental?" Seguiu-se uma estrondosa explosão de risadas da plateia.

Não quero aqui fazer nenhum tipo de defesa à pessoa de Carla Perez. Ela representa a mulher objeto, completamente alienada e incapaz de qualquer exercício intelectual. Ela é o protótipo das mulheres-fruta dos dias de hoje. Figuras como Carla Perez servem tão somente para ruborizar as mulheres com capacidade de pensar. Além disso, Carla Perez não pode ser caracterizada exatamente como uma "pessoa legal". Quando apresentava no mesmo SBT, certa feita ela mesma deu um esporro histórico na sua produção, num momento de descabida arrogância. Façamos, também, um acordo: ela deve ter recebido um cachê muito bom para estar naquele circo, do qual ela era o espetáculo mais engraçado. O que está em pauta é o caráter humano, emocional, psicossocial do acontecido.

Silvio Santos foi, sim, extremamente deselegante. Não é de hoje que ele trata pessoas como animais bizarros para simplesmente alavancar audiência. Mas, ultimamente o homem do baú anda se superando. Não precisa ser nenhum Einstein para se perceber que Carla Perez é culturalmente limitadíssima. Mas é o tipo de coisa que se pensa, mas não se fala. Não vejo motivos para uma atitude capaz de magoar outro ser humano de forma tão cortante. O apresentador pegou no "ponto fraco" de Carla Perez. Esse tipo de brincadeira é vil ao extremo. Bate no fundo da alma de uma pessoa ouvir algo a respeito de uma limitação que ela tem, que foi estabelecida em suas origens sócio-econômicas, e da qual é difícil se libertar.

O manda-chuva do SBT parece viver uma era pós-ética. Talvez por saber que já está mais pra lá do que pra cá, Silvio Santos ligou o foda-se e virou quase um João Gordo de terno e gravata. Cá entre nós, João Gordo hoje em dia é um gentleman perto do Silvio Joselito Santos. O patrão do Lombardi hoje parece mais um moleque de 10 anos de idade, que sai falando sem pensar, rindo da cara de todo mundo e zombando dos defeitos de quem quer que apareça em sua frente. Triste e patético, para dizer o mínimo.

Nenhum comentário: