segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Luxo

A atuação do Inter diante do Goiás foi absolutamente luxuosa. O time colorado envolveu o adversário do primeiro ao último minuto, jogando de maneira praticamente perfeita em todos os setores, marcando quatro gols e podendo ter feito outros tantos. Saiu ganhando logo no início, e depois, com a expulsão do bom moço Fernandão, simplesmente passou por cima do bom time goiano. Aqui, cabe um parêntese: o cartão vermelho para Fernandão foi justíssimo, uma vez que ele maldosamente "procurou" o rosto de Magrão com os braços. Foi, portanto, uma agressão. O capitão planeta anda assim, meio destemperado, tomando atitudes estranhas, a começar pela famosa e infeliz postagem em seu blog, quando de seu acerto com o esmeraldino.
Mas voltemos ao Inter, que é o que realmente importa. O esquema 3-5-2 foi uma escolha extremamente feliz de Tite. A zaga, com três jogadores, sendo um deles o estupendo Fabiano Eller, foi absoluta, mesmo desentrosada (a última partida que Índio, Eller e Bolívar jogaram juntos foi justamente o empate com o São Paulo que tornou o Inter Campeão da América em 2006!). O ataque do Goiás nem ciscou por ali. No meio, o destaque ficou por conta de Giuliano, que foi a grande fonte de criatividade da equipe. Nas alas, Danilo foi razoável e Kléber, extraordinário. Livre para apoiar, o ala-esquerdo jogou muita bola, foi o melhor em campo e acabou premiado com um golaço. No ataque, Edu, ainda desembocado, mostrou que tem bola no corpo, e proporcionará muitas alegrias quando estiver totalmente integrado e entrosado com o grupo. Por fim, Marquinhos demonstrou muita personalidade, fazendo gol e se movimentando bastante. Promete, e muito.
A vitória de ontem serviu para recolocar o Inter definitivamente na briga pelo título brasileiro. Se o colorado vencer no meio da semana, ficará a apenas um ponto do já cambaleante Palmeiras. O Atlético de Roth será um adversário duríssimo. Tem sérias limitações técnicas, mas está em busca de recuperação, e jogará a vida no Gigante. Entretanto, o Inter tem que encarar essa partida com muita concentração e vontade, por mais óbvio que isso possa parecer. Se igualar na raça, o colorado é melhor que o galo na técnica. E aí, a vitória fica muito mais próxima.

Nenhum comentário: