sexta-feira, 24 de julho de 2009

A venda de Nilmar

Era absolutamente esperada e previsível a venda de Nilmar para o futebol europeu. Trata-se de algo inelutável: uma hora, iria acontecer. Uma hora, teria de acontecer. Assim, aconteceu.

É óbvio que o momento para isso é de turbulência do time, o que torna a notícia mais incômoda. Perder Nilmar traz imensos prejuízos, que só poderão ser dirimidos com a contratação de um jogador de alto nível para o seu lugar. Ficar nas mãos de Taison, não dá. Alecsandro, embora em boa fase, está longe de ser unanimidade, e Bolaños é tão somente uma aposta.

Apesar dos últimos erros de avaliação cometidos pela direção, tenho convicção de que o Inter trará um atacante de ponta para tampar o desfalque de Nilmar. Esta vem sendo a política dos últimos anos. E talvez seja exatamente este o segredo do sucesso colorado nas últimas temporadas.

Com todas as dificuldades financeiras e disparidade econômica com os clubes europeus e até do Oriente Médio, não há como segurar os grandes jogadores. Tudo o que pode ser feito é tornar essas perdas o menos traumáticas possível. E isso se faz somente com uma estratégia: reposição qualificada.

E o Inter fará. Tenham certeza.

Nenhum comentário: